Se seu navegador não suportar JavaScript. Algumas funcionalidades não serão exibidas, estamos trabalhando para disponibilizar mais breve possível as funcionalidades sem javascript.

suaCidade

São Luís

21/10/2017 - 00:07

Sao Luis: Algumas Nuvens, 27 °C

Saiba como amenizar as altas temperaturas do verão para os pets

Saiba como amenizar as altas temperaturas do verão para os pets
Protetor solar, sombra e água fresca para hidratação. Estas são as indicações para curtir um bom dia de calor. Mas, e no caso dos pets?
 
O que deve ser feito para amenizar as altas temperaturas?  Manter o cão dentro de casa, no refúgio do ar condicionado e dos ventiladores nem sempre é uma opção, por isso, o médico veterinário Ricardo Rodrigues Cabral, formado pela USP e coordenador de desenvolvimento de produtos da Vetnil dá algumas dicas importantes na hora de passear com os pets no calor.
 
Quais são os melhores horários para o passeio?
 
Dr. Ricardo - Os melhores horários para passeio, assim como para nós humanos, são no início da manhã e no final da tarde, quando a temperatura é mais amena e o sol mais brando. É importante ressaltar que os cães não possuem glândulas sudoríparas por todo o corpo como o homem, e, portanto, lançam mão de outro mecanismo para perder calor: fazem isso por meio da respiração. Por essa razão cães com calor ficam com a língua para fora e apresentam aquela respiração rápida, característica da espécie. Esse mecanismo não é tão bom quanto a evaporação do suor, o que faz com que os cães sejam mais sensíveis ao calor ambiental do que os humanos, por isso todo cuidado é pouco.
 
Se houver um contratempo e estiver na rua com o animal em um horário de forte calor. Quais atitudes são recomendadas para amenizar a situação?
 
Dr. Ricardo - Se o animal apresentar sintomas como dificuldade de caminhar, tremores musculares, excesso de salivação, respiração muito ofegante, vômitos e batimento cardíaco acelerado após exposição ao calor excessivo, ele pode apresentar insolação e desidratação, que pode evoluir para alterações mais graves como falência renal e óbito se ele não for atendido. De imediato deve-se pegá-lo no colo para evitar o esforço e retirá-lo do calor e oferecer água. Assim que possível, utilizar técnicas para baixar a temperatura corporal, como molhar o pelo com água fresca e usar bolsas de gelo. Cuidado apenas para não baixar muito rapidamente a temperatura corporal, pois isso pode trazer outras complicações. O processo deve ser feito aos poucos.
É importante ressaltar que essas são dicas para uma situação emergencial. Idealmente, o animal deve ser levado para atendimento veterinário o quanto antes, pois ele pode necessitar de fluidoterapia e o Médico Veterinário é a melhor pessoa para identificar as alterações presentes e tratá-las.
 
Qual a média diária de água que um cão deve tomar?
 
Dr. Ricardo - Não existe um consenso, pois isso vai depender de vários fatores como temperatura média ao longo do ano, nível de atividade física e possíveis doenças concomitantes Algumas literaturas citam, no entanto, que o animal deve ingerir cerca de 100 ml de água por kg de peso corporal por dia. Isso significa aproximadamente 1 litro de água por dia para um cão de 10 kg.
 
A alimentação muda devido ao calor? Como alimentar o pet de forma adequada?
 
Dr. Ricardo - A alimentação não muda. Se o cão come ração seca, ele vai continuar comendo ração seca. Proprietários podem notar uma diferença apenas na quantidade ingerida, pois no calor os cães, de maneira geral, tendem a comer menos. O mais importante, no entanto, é sempre ter água limpa e fresca disponível para ele. Frutas e legumes podem ser fornecidos como petiscos, pois além de saudáveis, contém grandes quantidades de água e são uma forma indireta de aumentar a ingestão hídrica. Essa é uma dica muito importante para gatos, já que essa espécie fisiologicamente já ingere menos água que os cães.
 
Quais os suplementos indicados para esta época do ano?
 
Dr. Ricardo - Como já citado, os cães eliminam calor pela respiração e, portanto, existe tendência de aumento da frequência respiratória dos animais nessa época de calor, o que aumenta, por consequência, o stress oxidativo. Suplementos que contenham grandes quantidades de antioxidantes como vitaminas E e C, betacaroteno e luteína são, portanto, indicados.
 
No calor, famílias que residem em casas com piscina, brincam com o pet na água. Existem recomendações para estas atividades?
 
Dr. Ricardo - A única recomendação é o cão estar sempre sob supervisão, pois apesar de os cães serem nadadores natos, sempre há o risco de afogamento. Fora isso, a estação é ideal para se divertir com seu cãozinho na água, eles adoram!
 
Quais são as raças mais sensíveis às altas temperaturas?
 
Dr. Ricardo - Todos os cães, de maneira geral, são bem sensíveis ao calor excessivo pois, seu mecanismo de perda de calor não é tão eficiente. Algumas raças são ainda mais suscetíveis às variações de temperatura. Cães de grande porte como os Dogue Alemães, Labradores, Golden Retrievers e o Bernese Mountain Dog, possuem mais massa muscular, o que faz com que tenham mais dificuldade em perder calor. O mesmo vale para as raças braquicefálicas (de focinho curto), como Shih Tzu, Pug, Bulldog Francês, Bulldog Inglês e Boxer, que, devido a alterações anatômicas, normalmente já apresentam dificuldades respiratórias Durante o esforço e o calor fica ainda mais difícil conciliar o mecanismo de perda de calor com a respiração em si.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 





Notícias

greg

Enquete

Você é a favor do Uber ou outros aplicativos de transporte em São Luís?:

E-mail: