Se seu navegador não suportar JavaScript. Algumas funcionalidades não serão exibidas, estamos trabalhando para disponibilizar mais breve possível as funcionalidades sem javascript.

suaCidade

São Luís

23/09/2017 - 07:57

Sao Luis: Algumas Nuvens, 26 °C

Porto do Itaqui bate recorde com movimentação de soja em abril

Porto do Itaqui bate recorde com movimentação de soja em abril

O Porto do Itaqui registrou em abril recorde de movimentação de soja para um único mês, com 1,1 milhão de toneladas. No acumulado do quadrimestre (janeiro a abril) o aumento é de 72% em relação ao planejado para o período, e de 30% em relação ao mesmo período do ano passado, o que significa 464 mil toneladas a mais nesses primeiros quatro meses. A importação de fertilizantes também superou as expectativas no quadrimestre, com 51% de alta sobre o planejado e 48% a mais em relação ao mesmo período de 2016.

Além dos resultados operacionais positivos, Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), gestora do Itaqui, também segue com números positivos na saúde financeira. O lucro líquido do quadrimestre fechou em R$ 18,7 milhões, acima da previsão orçamentária e 6% maior que o resultado alcançado no mesmo período de 2016. A receita operacional bruta ficou 15,3% acima do previsto e cresceu 9,3% sobre o mesmo período do ano passado. A margem EBITDA (indicador financeiro que mede a rentabilidade) fechou em 43,2% no acumulado até abril.

Foram movimentadas 5,2 milhões de toneladas de cargas nesses quatro primeiros meses do ano, resultado 5% acima do planejado. No comparativo com o mesmo período de 2016, as operações com melhores resultados são a importação de fertilizantes, que subiu 49%; as exportações de celulose (+31%) e de soja (+19%).

Esses números confirmam as previsões de forte crescimento na movimentação de grãos, sobretudo, em função da expectativa de safra recorde em vários estados produtores e consolidam o Itaqui como o principal porto para escoamento de grãos do Arco Norte do país. Também é esperada uma evolução na importação de derivados de petróleo, já que a Petrobras abriu o mercado para traders.

Canteiro de obras

Ao mesmo tempo em que atinge recordes operacionais e financeiros, a EMAP segue o cronograma de obras iniciado nos primeiros dias do ano, com investimento total de R$ 38 milhões, entre recursos próprios (R$ 33 milhões) e privados (R$ 5 milhões). São serviços de infraestrutura, segurança e ampliação previstos no Plano de Investimentos da EMAP anunciado pelo governador Flávio Dino em janeiro de 2016.

A primeira obra desse plano a ser concluída foi a requalificação do Cais de Ribamar, no valor de R$ 2.335.238,72. Entregue em março deste ano, a obra gerou 90 empregos diretos e indiretos e o novo cais agora conta com 4.600 metros quadrados de área construída que incluem ponte e píer adequado às embarcações que utilizam o local, um novo sistema de iluminação – com lâmpadas led e projetores, pavimentação e recuperação estrutural.

Também estão contemplados no plano as obras de revitalização do sistema de combate a incêndio (berço 100 a 108); instalações complementares para operacionalização do berço 108 (sistemas elétrico, sanitário e dutagem); pátio de contêineres e instalação de moderno CCO; construção de unidade de segurança pública, nova cobertura da Receita Estadual e melhorias no acesso principal do Terminal da Ponta da Espera; novo sistema de iluminação da área primária; novo terminal do Cujupe (terminal aquaviário/ferryboat), além de melhoria no acesso de veículos e pessoas.

“A área primária de um porto, considerada o coração das operações, é um espaço que funciona 24 horas e necessita de constantes investimentos em infraestrutura. Por isso o nosso planejamento estratégico contempla preferencialmente obras estruturantes voltadas à melhoria em segurança e eficiência de nossas operações”, afirma o presidente da EMAP, Ted Lago.

Passada a etapa de ajuste nos primeiros dois anos da gestão, 2017 é o momento de ampliar investimentos. Serão 255 milhões em recursos próprios e mais de R$ 1 bilhão em recursos privados e do Governo Federal nos próximos dois anos. Dentro desse prazo está prevista a realização de dois grandes projetos: um terminal de cargas gerais, para operações com celulose e um terminal de fertilizantes – do programa de licitação do Governo Federal. Também será construído um berço de carga geral, pátio de contêineres e sistema de combate a incêndio, todos com recursos próprios.

Diferencial Além das vantagens geográficas que possui – um dos portos mais profundos do Brasil e sua proximidade com os principais mercados internacionais – o Porto do Itaqui tem conexão intermodal com três ferrovias: Carajás, Norte-Sul e TransNordestina e está localizado na região conhecida como MATOPIBA, que abrange territórios no Maranhão e estados vizinhos do Tocantins, Piauí, Bahia e nordeste do Mato Grosso.

Nesse cenário o Itaqui surge como opção estratégica para escoar a safra de soja, farelo de soja e milho de todo um território que até então escoava a maior parte da safra pelos portos do Sudeste ou Sul do Brasil. E também tem importância na distribuição de combustíveis para o Maranhão e toda a sua área de influência.

Uma das estratégias para atrair novos negócios nesses mercados é a presença nas principais feiras de negócios. Nos quatro primeiros meses do ano o Porto do Itaqui esteve em três dos mais importantes eventos dos setores logístico e produtivo, começando pela Intermodal South America, em São Paulo, a maior feira de logística, transporte e comércio exterior da América Latina.

Em âmbito regional e estadual, respectivamente, o porto maranhense teve estande na Agrotins, considerada a maior feira agrotecnológica do MATOPIBA, realizada em Palmas (TO); e na Agrobalsas, que reuniu neste mês os principais produtores maranhenses que contribuem para o desenvolvimento do corredor de exportação do Arco Norte.

 





Notícias

Enquete

Você é a favor do Uber ou outros aplicativos de transporte em São Luís?:

E-mail: