Se seu navegador não suportar JavaScript. Algumas funcionalidades não serão exibidas, estamos trabalhando para disponibilizar mais breve possível as funcionalidades sem javascript.

suaCidade

São Luís

11/12/2018 - 09:18

Sao Luis: Pequenas Nuvens, 25 °C

Programa propõe visita de estudantes a Pontos de Cultura em São Luís

Programa propõe visita de estudantes a Pontos de Cultura em São Luís

Estudantes do 7º ano da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Ministro Mário Andreazza, no bairro Liberdade, fizeram um roteiro cultural no Ponto de Cultura Boi de Leonardo, também localizado na comunidade, na tarde de quarta-feira (26). A ação marcou a abertura do programa São Luís de Ponto a Ponto, promovido pela Prefeitura por meio das secretarias municipais de Cultura (Secult) e de Educação (Semed), que visa levar alunos da rede municipal de ensino para conhecer a Rede São Luís de Pontos de Cultura. Por meio do programa os alunos conhecem diferentes territórios culturais que integram aquele espaço; o objetivo é olhar a cidade através de grupos culturais, dando visibilidade para a Rede e para a cultura espalhada por toda cidade.

"O foco do São Luís de Ponto a Ponto é investir na educação por meio da cultura, fazendo parcerias entre equipamentos que são próximos geograficamente e podem se ajudar, neste caso, os pontos de cultura e as escolas municipais. E quem ganha são nossas crianças e adolescentes, que aprendem mais sobre suas raízes culturais e podem se tornar multiplicadores desse saber-fazer", frisa o secretário municipal de Cultura, Marlon Botão.

A coordenadora do Núcleo de Educação e Cultura (NEC) da Semed, Roseana Lisboa do Rosário, pontuou que este foi um momento de aproximar o aluno dos equipamentos culturais que ficam no entorno da escola. "Às vezes, eles até conhecem esses equipamentos, mas apenas de passagem, não se apropriam deles. Hoje, os alunos foram informados sobre atividades em que podem participar. Os pontos de cultura são fontes de informação sobre a cultura local", ressalta.

No evento, os alunos aprenderam sobre o funcionamento do Ponto de Cultura Boi de Leonardo, também conhecido como Sociedade Junina Bumba Meu Boi da Liberdade. A sustentabilidade da casa vem dos cachês das apresentações juninas e editais para incentivo à cultura; os ensaios são feitos nas ruas e o sotaque é o de zabumba, logo os instrumentos são zabumbas, pandeiros e maracás ou chocalhos. Os alunos puderam ainda saber mais detalhes sobre a confecção das indumentárias e outras características da manifestação.

Cláudia Regina Avelar Santos, 51 anos, é a coordenadora do Ponto de Cultura e também filha do fundador, o já falecido Mestre Leonardo. "O projeto é uma boa iniciativa porque, às vezes, o aluno é da comunidade, mas não conhece o ponto de cultura. O trabalho que fazemos ensina noções de cidadania e respeito ao próximo aos jovens. Isso aqui é uma grande escola", afirma.

A coordenadora destaca que antigamente havia predominância masculina nos integrantes do grupo. Para as mulheres ficava reservado o papel de confeccionar os bordados, preparar a comida e dar assistência aos homens. "Poucas participavam das apresentações, geralmente eram índias e ficavam atrás, sendo chamadas de 'mutucas do boi'. Mas hoje a mulher veio para a frente. A prova disso é que há muitas que dançam e tocam os instrumentos, além de eu ser a coordenadora, uma mulher", explica.

As escolas são escolhidas por proximidade geográfica com a sede dos Pontos de Cultura, para que os alunos possam voltar outras vezes e criem um vínculo com a entidade cultural. As visitas acontecerão das 14h às 17h. Já estão agendadas para visita o grupo GDAM (U.E.B. Alberto Pinheiro), Laborarte (U.E.B. Bandeira Tribuzzi e U.E.B. Justo Jansen), Grêmio Recreativo Escola de Samba Flor do Samba (U.E.B. Luís Serra), Instituto Mariana – Biblioteca Comunitária Monteiro Lobato (U.E.B Gov. Jackson Lago), Rede Leitora Ler pra Valer (U.E.B. Prof°. Rubem Almeida), Boi da União da Vila Mauro Fecury I (U.E.B. Carlos Saad), Boi de Maracanã (U.E.B. Major Augusto Mochel) e Grupo Grita (U.E.B. Ministro Carlos Madeira).

REDE SÃO LUÍS DE PONTOS DE CULTURA

Desde 2015, por meio de edital de seleção, 40 iniciativas culturais dos mais diversos segmentos artísticos da capital foram selecionadas para receber premiação e participar de um programa de capacitação, formando a Rede São Luís de Pontos de Cultura. O projeto é uma das ações efetivas da Política Nacional de Cultura Viva, programa do Governo Federal executado pela Prefeitura de São Luís por convênio.

Em 2017 foram realizadas sete oficinas de diversos temas para 80 pessoas de grupos culturais, para atuarem como multiplicadoras em suas regiões de atuação. A consolidação da Rede aconteceu no final de 2017 com um Fórum para apresentar os resultados.

A rede maranhense tem 14 diferentes segmentos culturais: teatro, dança, tambor de crioula, bumba meu boi, centro cultural, capoeira, cultura e educação, escola de samba, bloco tradicional, mídia livre, moda, Festa do Divino, música e ocupação cultural. No projeto, os alunos irão conhecer diferentes territórios culturais e os Pontos de Cultura que integram aquele espaço. O intuito é olhar a cidade através de grupos culturais, dando visibilidade para a Rede e para a cultura espalhada por toda cidade.

CONHEÇA OS PONTOS DE CULTURA

Centro de Cultura e socialização Comunidade Viva;
Instituto Mariana;
Sociedade Junina Bumba meu Boi da Liberdade;
Casa das Minas Gege do Maranhão;
Clube Cultural de Bumba meu boi de Zabumba e Tambor de Crioula do Maranhão;
Coteatro;
Centro educacional e profissional do Coroadinho;
Grêmio Recreativo Escola de Samba Flor do Samba;
Bloco Carnavalesco Tradicional os Foliões;
Grupo Folclórico União da Baixada;
Grupo Grita;
Formação Centro de Apoio a Educação Básica;
Laborarte - Laboratório de Expressões Artísticas;
Associação Cultural Beneficente Junina Pindareense;
Centro de Atividades Rosa Branca;
Associação Folclórica Brilho da União da Vila Mauro Fecury I;
Associação Folclórica Cultural e Beneficente Oriente;
Grupo Folclórico Lírio do Sertão;
Associação Recreativa e Beneficente Folclórica e Cultural de Maracanã;
Associação de Cultura da Capoeira e da Raça;
União dos Moradores da Vila dos Frades;
Grupo de Danças Afro Malungos-GDAM;
Sociedade de Boa União;
Associação Folclórica Tambor de Crioula Arte Nossa;
Associação Cultural Tambor de Crioula Manto de São Benedito;
Associação Folclórica Tambor de Crioula Mimo de São Benedito;
Tramando Teatro;
União dos Moradores da Vila Embratel II;
Sociedade Maranhense de Mídia Alternativa Mutuca;
Xama Teatro;
A capoeira e as Danças de Matriz Africana;
Casa do Coreiro do Maranhão;
M@trizes.Com Cartografia Cultural Colaborativa;
Coroado de Natal Fortalecendo a Identidade Cultural do pólo Coroadinho;
Festa do Tambor de Crioula Proteção de São Benedito II;
Grupo Bumba Ópera Brasil Cantatas;
Grupo de capoeira Tombo da Ladeira;
Lizzi Fashion Artistique Collectif;
Movimento Sebo no Chão;
Tambor de Crioula Mestre Amaral Centro Cultural.





Enquete

Você é a favor do Uber ou outros aplicativos de transporte em São Luís?:

 

E-mail:

greg