Se seu navegador não suportar JavaScript. Algumas funcionalidades não serão exibidas, estamos trabalhando para disponibilizar mais breve possível as funcionalidades sem javascript.

suaCidade

São Luís

22/04/2019 - 16:55

Sao Luis: Pequenas Nuvens, 25 °C

Tinder ultrapassa Netflix e se torna o app com maior receita nas lojas virtuais

Tinder ultrapassa Netflix e se torna o app com maior receita nas lojas virtuais

Pela primeira vez em anos, um aplicativo desbanca a Netflix e se torna a plataforma non-game que mais arrecada receitas com a Google Play Store e a App Store. O título foi para o aplicativo de namoro Tinder.

A mudança de posições é reflexo direto da decisão da Netflix de deixar de pagar o "imposto Apple", valor que a empresa recebe toda vez que um usuário se inscreve ou assina o serviço de streaming pelo aplicativo do iOS.

Desde então, novos usuários devem se cadastrar no site da Netflix para assistir a filmes e séries em dispositivos Android e iOS. A decisão custou centenas de milhões de dólares para a Apple – a Netflix era o aplicativo non-game mais vendido do mundo desde o quarto trimestre de 2016.

O ranking de aplicativos com maior receita é realizado pela Sensor Tower, uma empresa de inteligência de lojas de aplicativos. A lista desconsidera os games, que são os que ganham mais dinheiro com compras dentro de suas plataformas.

De acordo com a empresa, a Netflix arrecadou US$ 853 milhões no ano passado com a App Store. Um corte de 30% devido ao "imposto Apple" reduziria as receitas do streaming em US$ 256 milhões.

No primeiro trimestre deste ano, a Netflix captou "apenas" US$ 216,3 milhões somando App Store e Google Play Store, uma queda de 15% no trimestre contra US$ 255,7 milhões do quarto trimestre de 2018.

No mesmo período, a receita do Tinder subiu. No primeiro trimestre, a empresa havia crescido 42% chegando a US$ 260,7 milhões, acima dos US$ 183 milhões registrados no primeiro trimestre do ano passado. Isso a colocou no topo do ranking dos aplicativos, de acordo com as estimativas da Sensor Tower e da App Annie.

Além do Tinder, Line e Line Manga, os demais aplicativos não relacionados a games que aparecem no ranking de receitas são focados em streaming de música ou vídeo.

Já os aplicativos mais baixados durante o primeiro trimestre de 2019 são os de mídias sociais e vídeos. Isso inclui WhatsApp, Messenger, TikTok, Facebook, Instagram, SHARE, YouTube, LIKE Video, Netflix e Snapchat.

O TikTok manteve a mesma posição do ano passado ao registrar um crescimento de 70% em sua base de usuários. O crescimento foi impulsionado pela Índia, onde 88,6 milhões de novos usuários aderiram ao aplicativo, em comparação com "apenas" 13,2 milhões nos Estados Unidos.

O aplicativo também conseguiu um bom desempenho em receitas, graças às compras dentro da plataforma – embora não o suficiente para se classificar no ranking da Sensor Tower. Os gastos dos usuários foram 222% mais altos no primeiro trimestre de 2019 em comparação com o mesmo período do ano passado, alcançando a marca de US$ 18,9 milhões em todo o mundo.

No geral, os usuários da App Store são mais gastões. Eles respondem por 64% da receita obtida pelas empresas no primeiro trimestre (ou US$ 12,4 bilhões). Já no Google Play Store, usuários desembolsaram US$ 7,1 bilhões.

Os novos downloads de aplicativos desaceleraram no iOS durante o primeiro trimestre, diminuindo para 7,4 bilhões (-4,7% em comparação ao ano anterior), enquanto os downloads do Google Play Store aumentaram 18,8%, para 20,7 bilhões.

Canaltech; TechCrunch.





Enquete

Você é a favor da Reforma da Previdência?:

 

E-mail:

greg