Se seu navegador não suportar JavaScript. Algumas funcionalidades não serão exibidas, estamos trabalhando para disponibilizar mais breve possível as funcionalidades sem javascript.

suaCidade

São Luís

15/09/2019 - 16:04

Sao Luis: Pequenas Nuvens, 27 °C

Brasil enviará navio da Marinha para compor força tarefa marítima no Líbano

Brasil enviará navio da Marinha para compor força tarefa marítima no Líbano

O Congresso Nacional aprovou em 29 de setembro de 2011 o envio de um navio da Marinha do Brasil, a Fragata União, que desatracará da Base Naval do Rio de Janeiro (BNRJ) no dia 06 de outubro, às 11:30 horas, a fim de integrar a Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL).

O navio terá escalas em Recife entre os dias 13 a 17 de outubro, nas cidades de Las Palmas( Espanha) e Nápoles (Itália), com atracação prevista no porto de Beirute para o dia 14 de novembro. A Fragata União será o principal meio de um grupo multinacional, composto de três navios da Alemanha, dois de Bangladesh, um da Grécia, um da Indonésia e um da Turquia.

Criada em 1978 com o propósito de manter a estabilidade na região, durante a retirada das tropas israelenses do território libanês, a UNIFIL possui atualmente um contingente aproximado de 13.500 pessoas, entre militares e civis de mais de 30 países (dentre eles o Brasil) e se encontra sob o comando de um general espanhol.

A presença do navio na região tem como propósito contribuir para o cumprimento das tarefas atribuídas àquela Força, quais sejam:
- Assistência ao Governo do Líbano no exercício da autoridade estatal no território sob sua jurisdição;
- Garantia da paz e da segurança no Sul do Líbano;
- Apoio às Forças Armadas do Líbano;
- Auxiliar o Governo libanês no reforço da segurança das fronteiras de modo a evitar o ingresso ilegal de armas e materiais correlatos no país.

Para tanto, a Fragata contará com uma aeronave orgânica AH-11A Super Lynx, um Destacamento de Mergulhadores de Combate, para a realização de Operações Especiais; e um Destacamento de Fuzileiros Navais, para prover a segurança orgânica do navio. O efetivo embarcado é de cerca de 300 militares.

Assim sendo, a presença da Fragata União, além de contribuir para o cumprimento das tarefas atribuídas à UNIFIL, proporcionará, em face dos recursos de Comando e Controle disponíveis a bordo, maior apoio e autonomia ao Almirante Caroli. Ela também reforçará a liderança do Brasil no ambiente marítimo da Força Interina das Nações Unidas no Líbano e, em um sentido mais amplo, ratificará o compromisso do país em contribuir para a promoção da paz no Oriente Médio.

O término da missão no Líbano e o retorno da Fragata está previsto para junho do próximo ano.

 

Fonte: Marinha do Brasil/Portal R7





Enquete

Você é a favor da Reforma da Previdência?:

 

E-mail:

greg