Se seu navegador não suportar JavaScript. Algumas funcionalidades não serão exibidas, estamos trabalhando para disponibilizar mais breve possível as funcionalidades sem javascript.

suaCidade

São Luís

15/09/2019 - 14:55

Sao Luis: Pequenas Nuvens, 28 °C

Homens que comem alimentos “não saudáveis” têm maior probabilidade de serem inférteis

Homens que comem alimentos “não saudáveis”  têm maior probabilidade de serem inférteis

Jovens que esperam um dia se tornar pais devem cortar os lanches e alimentos considerados “não saudáveis”. Cientistas descobriram que os homens que abusam de pizza, batatas fritas e lanches podem se tornar inférteis. Segundo os médicos da Universidade Harvard e da Universidade de Murcia, a nutrição pode ter um impacto direto sobre o sistema reprodutivo masculino.

Depois de analisar o esperma de homens com idade entre 18 e 22 anos, os pesquisadores descobriram que eles tinham uma dieta rica em gorduras trans (um ingrediente encontrado na maioria dos alimentos processados) e que por isso estavam em maior risco de infertilidade.

Antes de participar do estudo, todos os 188 voluntários foram avaliados para garantir que outros fatores da saúde não poderiam afetar a qualidade do esperma. Questionários alimentícios foram concluídos, e as dietas dos participantes foram colocados em duas categorias: "ocidental" (uma dieta rica em carne vermelha, carboidratos refinados, doces e bebidas energéticas) e “prudente” (uma dieta rica em peixes, frutas, verduras e grãos integrais).

Testes de sêmen foram então conduzidos para avaliar o movimento de concentração de espermatozóides e forma dos mesmos. Ter uma dieta saudável foi associado com o movimento maior de espermatozóides, enquanto o esperma dos homens com dietas pobres foram associados para serem menos propensos a sobreviver à jornada para fertilizar um óvulo.

O principal autor do estudo Audrey Gaskins, disse que a principal conclusão geral do trabalho é que uma dieta saudável parece ser benéfica para a qualidade do sêmen. "Especificamente, uma dieta saudável composta de uma maior ingestão de peixes, frutas frescas, grãos integrais, legumes e verduras parece melhorar a motilidade dos espermatozóides, o que significa um maior número de espermatozóides que realmente se movem, ao invés de ficarem parados", observou.

Um segundo estudo que trabalhou com 100 voluntários, liderados por Jorge Chavarro, da Escola de Saúde Pública de Harvard, revelou que uma dieta rica em gordura trans tinham níveis mais baixos de concentração de espermatozóides. Gaskins disse no entanto, que apesar dos resultados é necessário mais trabalho para explorar a correlação exata entre nutrição e fertilidade.

"Este foi um estudo pequeno, e não sabemos se há algo a mais sobre os homens que faz com que eles possuam pior mobilidade. Nós não sabemos se a nutrição realmente provoca a mudança. Assim, por agora tudo o que podemos dizer é que há uma associação entre a nutrição e a qualidade do esperma", afirmou o autor do estudo.

Edward Kim, presidente da Sociedade de Reprodução Masculina e Urologia afirmou que ainda está explorando o impacto da nutrição sobre a fertilidade masculina, mas mesmo estes estudos iniciais apontam para uma ligação entre uma boa dieta e saúde reprodutiva para homens.

 

R7 com Daily Mail





Enquete

Você é a favor da Reforma da Previdência?:

 

E-mail:

greg