Se seu navegador não suportar JavaScript. Algumas funcionalidades não serão exibidas, estamos trabalhando para disponibilizar mais breve possível as funcionalidades sem javascript.

suaCidade

São Luís

20/08/2019 - 18:04

Sao Luis: Algumas Nuvens, 28 °C

Preço da casa própria volta a acelerar em setembro e metro quadrado já custa quase R$ 6.000 no Brasil

Preço da casa própria volta a acelerar em setembro  e metro quadrado já custa quase R$ 6.000 no Brasil

Você está pensando em comprar a casa própria? Então, prepare o bolso. Após quatro meses seguidos de desaceleração, o preço médio da casa própria voltou a subir com força em setembro e o valor médio do metro quadrado no Brasil passou de R$ 5.824, em agosto, para R$ 5.936, o que representa uma alta de 1,9%. Os dados constam do índice FipeZap, divulgado nesta terça-feira (4).

O Índice FipeZap é calculado pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisa Econômica) e acompanha o preço médio do metro quadrado de apartamentos prontos em seis cidades brasileiras – São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Belo Horizonte, Fortaleza - e no Distrito Federal, com base nos anúncios de apartamentos prontos do site Zap Imóveis.

Com base nos dados divulgados hoje, um apartamento de três quartos e 90 m² custa, ao menos, R$ 534,2 mil. Um imóvel menor, de dois quartos e 50 m², sai por cerca de R$ 297 mil.

Em setembro, o preço do metro quadrado ultrapassou a marca de R$ 7.000 pela primeira vez desde que o índice passou a ser calculado – a metragem sai por R$ 7.082, em média, na capital fluminense. Entretanto, o Distrito Federal continua na liderança do ranking, já que o preço do metro quadrado em Brasília e nos arredores custa, em média, R$ 7.859.

As duas cidades alavancam o preço do metro quadrado no Brasil, já que todas as outras capitais pesquisadas apresentaram valores médios menores que a média nacional (R$ 5.936). Em São Paulo, a medida custa, em média, R$ 5.778; em Belo Horizonte, R$ 4.489; em Recife, R$ 4.460; em Fortaleza, R$ 4.181; e, em Salvador, R$ 3.452.

Valorização

Desde janeiro de 2008 até setembro de 2011, os imóveis aumentaram 113% na cidade de São Paulo, de acordo com o índice. Significa dizer que um apartamento que custava R$ 200 mil, naquela época, sai agora por R$ 426 mil.
Nesse mesmo período, um imóvel de R$ 200 mil na cidade do Rio de Janeiro passou para R$ 488 mil – a valorização de moradias na cidade já acumula 144% desde janeiro de 2008.

Preço por bairro

Considerando o Rio de Janeiro e o preço do metro quadrado por bairro, o Leblon continua no topo da lista com folga. A medida na região, que sofre com a falta de terrenos para a construção de novos empreendimentos, custa, em média, R$ 16.347.

Ipanema está em segundo lugar (R$ 14.738) e a Lagoa está em terceiro (R$ 13.299). No outro extremo, Anchieta é o bairro mais barato do Rio, onde o metro quadrado custa R$ 1.058, em média.

Em São Paulo, o preço mais salgado do metro quadrado é o da região do Ibirapuera-Vila Nova Conceição, onde a metragem sai por R$ 8.837. Na segunda posição, está o Jardim Paulistano, onde a medida custa R$ 8.769, e, em terceiro lugar, aparece a região da Fazenda Morumbi-Jóquei Clube, onde o metro sai por R$ 8.026.

Por outro lado, o menor preço do metro quadrado é encontrado em Paraisópolis, onde a metragem custa R$ 2.466. O segundo bairro mais em conta na capital paulista é São Miguel Paulista (R$ 2.667) e, na terceira posição, está Artur Alvim (R$ 2.706).

Fonte: R7.com





Enquete

Você é a favor da Reforma da Previdência?:

 

E-mail:

greg