Se seu navegador não suportar JavaScript. Algumas funcionalidades não serão exibidas, estamos trabalhando para disponibilizar mais breve possível as funcionalidades sem javascript.

suaCidade

São Luís

19/08/2019 - 15:26

Sao Luis: Pequenas Nuvens, 32 °C

IBOPE faz pesquisa sobre a confiança dos brasileiros no serviço público

IBOPE faz pesquisa sobre a confiança dos brasileiros no serviço público

A população brasileira está menos confiante no sistema público de saúde, nas escolas públicas e nos meios de comunicação. Entretanto, o cenário é de estabilidade de acordo com o Índice de Confiança Social (ICS), realizado anualmente pelo IBOPE Inteligência desde 2009. Com o objetivo de acompanhar a relação de confiança da população com as instituições e também com as pessoas de seu convívio social, o ICS avalia 18 instituições e quatro grupos sociais.

No Brasil, na análise dos três anos, a instituição sistema público de saúde foi a que apresentou maior queda (tinha 49 pontos em 2009, passou para 47 em 2010 e chegou a 41 pontos em 2011), seguida por escolas públicas (tinha 62, passou para 60 em 2010 e obteve 55 neste ano) e meios de comunicação (de 71 pontos em 2009, chegou a 67 no ano passado e agora atingiu 55 pontos). Além do Brasil, o ICS é medido em Porto Rico e na Argentina desde 2009 e a partir de 2011 também no Chile

Como um “termômetro”, o Índice reflete o contexto social, político e econômico dos países pesquisados. A Argentina há três anos, por exemplo, quando começava a se recuperar de uma grave crise econômica, apresentou o mais baixo índice entre os países. Ano passo o país demonstrou um aumento da confiança da população e atualmente tem a mais alta pontuação (64).

No Brasil, a presidente da República obteve um índice de 66 pontos em 2009, passou para 69 em 2010 e em 2011 caiu para 60. “A queda de confiança nesta instituição pode ser explicada pela mudança de presidente, uma vez que Lula possuía grande popularidade”, explica Malu Giani, gerente de atendimento e planejamento do IBOPE Inteligência.

Pela terceira vez consecutiva, a instituição com maior pontuação entre as 18 organizações foi o Corpo de Bombeiros (86). Igrejas e Forças Armadas aparecem num segundo patamar, ambas com 72 pontos. Os menores índices de confiança foram obtidos, mais uma vez, pelo Congresso (35) e partidos políticos (28). Confira, abaixo, a tabela completa com os indicadores de todas as instituições avaliadas no país.

Porto Rico

Em Porto Rico, as mudanças feitas na área de saúde e o agravamento da situação econômica podem explicar a oscilação negativa em boa parte das instituições avaliadas e no índice geral. A maior queda foi registrada no sistema público de saúde (de 59 em 2009 para 46 este ano).

O Corpo de Bombeiros lidera o ranking de confiança nas instituições, com 83 pontos, seguido por Igrejas e Forças Armadas, com 74 e 69 pontos, respectivamente. Os menores índices de confiança foram obtidos pelos partidos políticos (21), Congresso (25) e pelo governador (26).

Argentina

Na Argentina, o Índice de Confiança Social mostra um crescimento de confiança em todas as instituições públicas. Os índices obtidos pelo governo municipal, por exemplo, passaram de 42 em 2009 para 59 neste ano. Já o governo federal passou de 29 para 60. A maior alta foi na confiança com relação à presidente, passando de 29 para 64. As escolas públicas (de 63 para 74) e o sistema público de saúde (de 58 para 69) também foram bem avaliados pela população.

Chile

Pela primeira vez o Índice de Confiança Social foi realizado no Chile. A pesquisa foi feita durante um momento de grande efervescência social. A mais importante foi a mobilização dos estudantes (principalmente os da rede pública), que já completaram quatro meses com suas atividades paradas. Como não poderia deixar de ser, as escolas públicas apresentam o menor índice de confiança (47) entre os países pesquisados. As instituições que menos geram confiança entre os chilenos são os partidos políticos (17), Congresso (23) e presidente (27). Assim como em todos os países que participaram da pesquisa, o Corpo de Bombeiros ficou com o melhor índice: 92 pontos.

Metodologia

O Índice de Confiança Social ouviu 5.131 pessoas nos quatro países que participaram da pesquisa, entre junho e setembro. No Brasil, foram realizadas 2.002 entrevistas, na Argentina 1.529, em Porto Rico 1.000 e no Chile 600.

O levantamento considera duas dimensões: a pessoal, dos indivíduos mais próximos do convívio do cidadão, e a das instituições e organizações sociais. A partir desses dois índices, é calculado um único índice de confiança social.

A composição do índice é feita utilizando-se uma escala de quatro pontos, em que é possível medir muita confiança, alguma confiança, quase nenhuma confiança e nenhuma confiança. No fim, todas as pontuações atribuídas são somadas e divididas pelo número de entrevistados, resultando no índice geral. A pontuação é padronizada em uma escala de zero a 100 para que seja possível fazer comparações, mesmo incluindo ou retirando instituições do estudo.

Sobre o IBOPE Inteligência

O IBOPE Inteligência é uma organização do Grupo IBOPE que contribui para seus clientes terem conhecimento e compreensão adequados da sociedade e dos mercados onde atuam, auxiliando na tomada de decisões táticas e na elaboração de estratégias no planejamento de negócios. Seu diferencial está baseado em uma equipe multidisciplinar integrada, profissionais altamente qualificados e especialistas no conhecimento do cidadão e do consumidor.

 

Fonte: IBOPE





Enquete

Você é a favor da Reforma da Previdência?:

 

E-mail:

greg